terça-feira, dezembro 16, 2008

A intertextualidade entre a vida e a literatura


Palíndromo Amoroso

Eram estranhos...
Conheceram-se.
Por sete anos viveram juntos.
Separam-se.
Por sete anos ficaram distantes.
Reencontraram-se.
Eram estranhos...


José Antonio Klaes Roig

O poema acima, de minha autoria, escrito em 21/10/2008, e publicado inicialmente em meu blog literário ControlVerso, e, hoje, na página do Jornal Agora (www.jornalagora.com.br), no caderno O Peixeiro, e na coluna da Academia Rio-Grandina de Letras, da qual sou integrante, é um texto duplamente intertextual, e não autobiográfico, como muitos leitores teimam em confundir escrito poético com confissão do autor.
Intertextual, primeiro, pois a idéia surgiu quando escrevi um conto dentro de outro projeto literário, no blog Role Poetic Games, ou Jogos Poéticos Virtuais, em que usava o palíndromo (frase que pode ser lida da direita pra esquerda e vice-versa sem alterar seu sentido e escrita), dentro da narrativa em curso. Mais abaixo, link para a referida postagem no RPG.
Posteriormente, ainda impregnado pela figura do palíndromo, escutei ao acaso, quando passava, a conversa de duas amigas, em que uma delas comentava que após a separação, quando reencontrou seu ex-marido para efetivar o divórcio, aquela pessoa que ela dividiu casa e tempo em comum lhe pareceu um estranho. Daí, aquela imagem e a licença poética fizeram o resto do trabalho em minha mente de poeta.
Nem todo texto poético é autobiográfico, mas toda literatura é intertextual com algo, seja literário ou real. O palíndromo amoroso é um desses casos que capturei algo de meu entorno (não vivido por mim), para servir de matéria-prima para meus escritos, em duas de suas formas (prosa e poesia).
Eis abaixo, os três links para as duas versões:

Palíndromo amoroso, no Jornal Agora

Palíndromo amoroso, no blog ControlVerso

O palíndromo e a dupla face, no blog RPG Literário

Observação: Imagem acima, intitulada "DAwp V5", de Jasinski, foi extraída da internet, do endereço http://www.deviantart.com.
Para ver melhor a imagem, clique duas vezes sobre a mesma.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home