quarta-feira, maio 07, 2008

"É proibido proibir" em dois tempos




Resolvi postar dois vídeos da música "É proibido proibir" , de Caetano Veloso, apresentada no Festival da Canção, em 1968 (o 1º vídeo com a música na íntegra, e o 2º com um desabafo de Caetano). Postei os referidos vídeos por causa de duas notícias que li on line (links abaixo), que a meu ver caracterizam "mordaça" e "censura" à imprensa e ao Ministério Público, que têm muitas vezes antecipado investigações policiais sobre escândalos, envolvendo figuras ilustres da vida brasileira, e alguns acima de qualquer suspeita ou nem tanto assim... Da forma como consta nas notícias, parece que há mais o intuito de legislar em causa própria; ainda mais que se analisarmos a autoria do projeto de cerceamento do MP, em que o autor do mesmo é o conhecidíssimo, tanto da imprensa política e justiça, Sr. Paulo Salim Maluf, que por seu passado ilustre dispensa maiores apresentações...
O blog Letra Viva do Roig é um diário e jornal virtual, que se dispõe a discutir educação e tecnologia, mas também arte, cultura e, eventualmente, quando determinadas notícias causam implicações sociais, até mesmo temas políticos, pois somos todos seres políticos, ainda que nem todos tenham bandeira política. Tenho, acima de tudo, 3 bandeiras: ética, justiça social e moralidade. E convenhamos que nem toda lei é ética e moralmente correta, ainda mais quando visa não auxiliar ao elucidamento de questões de interesse público e social, mas pelo contrário - propõe o truncamento de investigações...
Para os abusos - tanto da imprensa como do MP, se houverem -, há meios jurídicos para o exercício do direito de resposta, da ampla defesa e do contraditório, sem que seja necessário a intervenção de nobres políticos com intenções nem sempre tão nobres assim. Não fosse o trabalho investigativo do MP e às vezes da imprensa, apesar de possíveis exageros que possam ocorrer, e ainda muitos dos investigados estariam aí posando de "mocinhos" quando seu verdadeiro papel nesse Teatro do Absurdo é de vilão. Escrevo desde jovem, em parte, por causa dessas contradições sociais (éticas e morais), que vem de antes de 1968 e continuam em 2008. Se pararmos para analisar Fatos & Fotos (alusão indireta a antiga revista, similar a atual Caras) de ambas as épocas, encontraremos muitas "figurinhas" desse álbum colecionável de escândalos, presente nos dois momentos históricos, muitas vezes, como suspeitos, mas que em "tempos de chumbo", de imprensa e MP amordaçados, puderam chegar incólumes até o presente. Entre "Em Algum Lugar do Passado" e "De volta para o futuro", a canção "É proibido proibir" continua atualíssima e inesquecível. Vale a pena ouvi-la antes que alguém resolva também censurá-la... Leiam também, se for de interesse, as duas notícias abaixo, que motivaram esta postagem.

CCJ da Câmara aprova espécie de 'mordaça' para MP

Liberdade de imprensa e democracia

2 Comments:

Blogger Robson Freire said...

Olá meu amigo

Maravilhosa postagem, pertinente e de vital inclusão nas discussões diárias de qualquer cidadão.
Postei um complemento sobre liberdade de expressão lá no Caldeirão e coloquei o assunto na lista para discussão. É realmente maravilhoso o trabalho feito por seu blog. Parabens e continue assim fiel as suas 3 bandeiras: ética, justiça social e moralidade.

Abraços

20:32  
Blogger José Antonio Klaes Roig said...

Caro amigo Robson, grato pelo comentário. Um blog está inserido no meio tecnológico e social, e vez que outra , precisa refletir sobre o mundo que o rodeia. Além de resgate hist´rico, artísitico e culturl, cabe esse resgate político, para que não esquecçamos que è proibido proibir a livre expressão, que é justamente como você colocou em teu blog, a essencial de um blog, da internet e dos meios de informação indepnednetes, que visam a valorização humana acima dos interesses particulares e corporativos. Parabéns pela postagem sobre a temática Bullying. Assim que puder estarei tb ingressando nesse debate e contribuindo com a discussão. Um grande abraço, do amigo Zé.

20:07  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home