domingo, maio 27, 2007

Que nem Romário!


Não querendo entrar nessa "carnavalização" do Gol 1000 de Romário, apenas refletindo sobre essa situação, resolvi comentar algumas coisas. Primeiro, o domingo passado, dia 20/5, exatamente às 19:17h entrará para a História (do futebol, pelo menos...) como "O dia em que a Terra parou" (pelo menos aqui no Brasil...), quando a TV interrompeu suas transmissões para mostrar a cobrança de penalti do Baixinho, fazendo 3 x0 pelo Vasco contra o Sport Recife, no campeonato brasileiro, e completando assim seu Gol 1000. A partir daí, o jogo interrompeu, repórteres, câmeras, microfones em torno de Romário, como se atingir essa marca expressiva fosse algo sobrenatural. A mesma TV que pára em pleno horário nobre sua programação descartável, sobre pessoas que serão em breve também descartadas (tipo, vencedores de Reality Show... Lembram dos "outros" vencedores? Onde estarão hoje em dia?)... Se fosse para mostrar os milhares de acidentes de trânsito nas estradas, todos os finais de semana, as milhares de pessoas desabrigadas a cada temporal, as milhares de vítimas da violência doméstica, e outras coisas mais relevantes à sociedade, só em breves notícias do telejornal. Assim foi com a visita do Papa Bento XVI. A grade de programação, antes monolítica, que tem até que mudar horário de jogo de futebol pra perto das 22h, pra não interferir na "programação normal" das telenovelas, acabou flexibilizando seus horários e programas. Eis o modelo de sociedade em que vivemos: banaliza o que é relevante, e carnavaliza o que até pode ser interessante, mas não pra todo mundo ao mesmo tempo...
Já que o negócio é comemorar o número 1000. Aviso aos amigos e visitantes que essa semana (não sei dia nem hora que aconteceu, até por não dar "bola" pra isso), meu blog atingiu a marca de 1000 acessos, estando hoje, quando entrei nele, com exatas 1015 visitas. Na verdade, assim como Romário, que não sabe bem se incluiu gols feitos em amistosos, quando juvenil, entre solteiros e casados, despedidas de solteiro, bailes de debutantes, viodeogame, futebol de praia, mesa e banho, etc (Baixinho, desculpe a provocação, apesar de tudo, sou teu fã!, se por acaso um dia vieres a ler esse comentário provocativo...), posso dizer que são 1015 acessos a partir de fevereiro 2007, quando reinstalei o contador de visitas. Meu blog está "ativo e operante" desde junho de 2006, ficando um bom tempo sem contador, pois não sabia como fazer. Então, a colega Berna Motter, de Caxias do Sul-RS me ajudou, mas acabei instalando um vinculado ao dela, e claro, em poucos dias eu tinha mais de 3000 acessos, o que me "encafifou", me deixou surpreso demais. Antes que como Romário, acabasse me achando "O Cara!", fui investigar... Verificando o contador de Berna, vi que tínhamos exatamente a mesma contagem. Então desinstalei o antigo, e em fevereiro/2007 passei a usar o atual, qua além de marcar entradas marca bandeiras; ou seja, dá dados estatísticos sobre origem do acesso: países, região, mês, semana, etc. Portanto, devo ter bem mais de 1015 visitas, mas quantos são não me interessa, pois meu blog é educativo. E quando se trabalha em educação, mais por vocação do que profissão, a solidariedade é que deve imperar e não a competição. Não fosse assim, e não teria atingido essa expressiva marca em 4 meses, além de ter o apoio de muitos amigos e colegas que me ensinam coisas e aprendem outras comigo. Essa troca, seja na educação como no dia-a-dia é, pra mim, o único caminho pra uma sociedade avançar na ética, cidadania e na justiça social.
Pra finalizar, alguns dados estatísticos que capturei de meu contador, referentes ao período de fevereiro/07 a maio/07:
Por país: 74% das visitas são do Brasil; 4% de Portugal; 4% dos EUA, e os demais, alguns acessos esparsos do Japão, México, Argentina, Canadá, Espanha, Itália, Moçambique, Polônia, Singapura, Taiwan, Reino Unidos, e outros.
Por região: 75% das visitas são da América Latina; 5% da Europa; 3% da América do Norte, 2% da Ásia e 14% restantes de outros países.
Por mês: fevereiro (83); março (182), abril (444) e Maio (308). O mês corrente ainda pode ultrapassar o mês anterior, como tem acontecido, graças ao boca-a-boca dos amigos e visitantes. Façam então propaganda desse blog educativo, e quem sabe saia até na Televisão (o que duvido muito e nem tenho, sinceramente essa intenção, é apenas uma provocação a mais! Risos). Na grade da TV aberta brasileira atual não há espaço, ainda que mínimo para coisas provocativas, reflexivas, que busquem a polêmica construtiva e não a polêmica pela audiência vinculada a valorização do espaço comercial vendido pelas TVs nacionais. Como brinco: hoje em dia há um grande comercial com alguns intervalos, onde mostram alguma programação. Risos. Viva a carnavalização e a banalização da vida. Infelizmente, sinto muito, mas isso jamais irei comemorar...
Observação: A imagem acima foi escaneada por mim de uma revista, referente a publicidade sobre um canal de TV a cabo, pago, que infelizmente é uma das poucas opções pra quem quer (e tem condições financeiras de...) fugir da mesmice e o lugar-comum da TV aberta, com suas pegadinhas, videocassetadas e programas cópias uns dos outros... O que se vê num se vê em cada TV. Mas, até mesmo a TV a cabo, ora extrapola limites, além de cobrar taxa pelo serviço, cobra o tal pay-per-view (pague pra ver) jogos que não fazem parte do pacote e outros espetáculos, fora do tradicional... Pagar pra ver, só sendo jogador de pôquer... Essa lógica comercial sobre o social precisa ser revista... Quem sabe a TV educativa e pública, com acesso aberto a todo o país, possa encaminhar essa e outras questões relevantes a toda sociedade, seja anônima ou não...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home