terça-feira, fevereiro 02, 2010

Livro "Práticas Pedagógicas Vivenciais", de Vilmabel Soares


É com satisfação que divulgo o convite recebido pela colega e amiga Vilmabel Soares, para a Noite de Autografantes na Feira do Livro da FURG, no Cassino, Rio Grande - RS - Brasil, dia 07/02/2010, de seu aguardado livro "Práticas Pedagógicas Vivenciais", lançado pela conceituada Editora Vozes.
Segundo sua autora, que é editora do blog Teatro e Vida, "o livro abrange diversas técnicas teatrais, dinâmicas de grupo, brincadeiras, textos reflexivos, exercícios de meditação e relaxamento.... Maneira prática de viabilizar para o melhor relacionamento interpessoal em sala de aula de maneira que o professor consiga chamar a atenção dos alunos sem ter que obrigá-los".
A educadora, e agora escritora, Vilmabel Soares é uma daquelas pessoas que eu sempre indico a outros colegas educadores, como exemplo de quem não apenas reproduz o conteúdo pedagógico de outros, mas que também procura inovar, criar, propor algo, com base em sua vivência e suas observações.
O livro se encontra a venda nas livrarias Vozes, Cultura, Submarino, Americanas e outras.
Quem estiver pela região de Rio Grande e/ou na praia do Cassino, não deixem de prestigiar este lançamento!

Infelizmente, por motivo de compromisso no dia 7/2, quando estarei em viagem, não poderei participar da referida sessão de autógrafos, mas, com certeza, adquirirei o exemplar em breve para coletar o autógrafo da colega e amiga noutra oportunidade.
Aproveito para desejar a Vilma o merecido sucesso, destaque e reconhecimento.
Quem conhece a educadora e a pessoa Vilmabel, bem sabe que seu livro, fruto de suas experiências de vida e de trabalho, deve ser um ótimo material para os educadores do século XXI, que precisam ser de certa forma, como já comentei diversas vezes aqui neste espaço: um arte-educador.
Como escreveu, o também escritor e educador Rubem Alves:

"Educar é mostrar a vida a quem ainda não a viu".

"A educação se divide em duas partes: educação das habilidades e educação das sensibilidades... Sem a educação das sensibilidades, todas as habilidades são tolas e sem sentido".


A educar é fomentar um processo de inclusão, sob os pontos de vista educacional, tecnológico, artístico, cultural e social...
A atual geração, mais do que qualquer outro, incorporou as tecnologias em seu cotidiano, mas de forma recreativa, precisando torná-la instrutiva e motivadora.
Nada melhor do que unir brincadeiras, dança, música, teatro e outras manifestações artístico-culturais no seu fazer pedagógico pra que a inclusão do educador no mundo do alunado seja plena e satisfatória.
A inclusão deve ser pensada sob os 2 enfoques: o do educando e o do educador. Não é apenas o aluno que precisa ser incluído no ambiente de ensino-aprendizagem, mas alguns educadores também, que muitas vezes preferem continuar com uma prática conservadora, que nem sempre obtém o devido resultado.
Há que se avaliar o aluno e auto-avaliar-se o educador, constantemente, pois educar é estabelecer um diálogo e não apenas um monólogo...

Vejam abaixo, alguns vídeos sobre o trabalho de Vilmabel Soares, postado pela própria no You Tube:

Canal de Vilmabel

Observação: Estive o mês de janeiro/2010 bem afastado do mundo virtual, principalmente dos blogs, em função de conclusão da dissertação de mestrado em Letras (FURG), área de concentração História da Literatura, cujo o título é "Autobiografia de Erico Veríssimo: a consciência do fazer literário", a ser defendida provavelmente no mês de março de 2010.
Foi um período que me exigiu demais física e emocionalmente, além do fato de estar envolvido no mesmo momento na mudança de casa e reforma do novo apartamento.
Nos agradecimentos à família (pela ausência mesmo quando de corpo presente e as diversas viagens), orientadora, professores e colegas, também reservei espaço para os amigos, seja no mundo virtual como no real, que sempre acreditaram em mim, mesmo quando até eu mesmo duvidei... A eles, agradeci desta forma:

"A todos o(a)s amigo(a)s que sempre estiveram comigo nesta jornada, entre o tempo e o vento, memória e história, e que foram a brisa, quando mais precisei."

Dentre esses amigos virtuais, estão alguns de meus melhores amigos reais, como a própria Vilmabel, que sempre me incentivou e motivou a continuar neste caminho entre a arte e a educação, além de Sara Ezedin Pinho, Robson Freire, Elis Zampieri, Berna Motter, Marli Fiorentin, Flávia Sampaio, Evanise Meyer, Andréia Alves Pires e outros amigos do peito, a quem agradeço mais uma vez. Não fosse vocês e eu não acreditaria em mim... Grato a todos, não apenas pelo apoio, mas principalmente pela amizade eterna e irrestrita. Thanks! Viva a amizade sincera, que é a moeda de troca (de apoio, vivências e experiências) que jamais desvaloriza. Nosso maior bem. Afinal, assim como motivamos alguém, também somos motivados por outrem. Um diálogo entre o tempo e o espaço, entre o real e o virtual...

2 Comments:

Blogger ARTEVIDA said...

Nossa amigo querido Zé Roig!
O quê dizer a você depois de todo esse carinho e dedicatória que fazes a mim... tudo que posso dizer que ter amigos como você é acreditar que vale tudo vale a pena.
Zé fez me lembrar do dia que eu morava em Porto Alegre, no ano de 2007 e googlando encontrei seu belo blog - letra viva do Roig, por duas vezes. Até que resolvi lhe escrever o quanto admirava seu trabalho... recordando que seu pai era amigo do meu... e que nada era por acaso... amarmos a arte. Afinal seu pai é um belo artista plástico. Desde pequenina já apreciava as obras de seu pai quando ia até a praia do Mar Grosso - meu pai sempre teve maior admiração e amizade pelo seu!
E para darmos continuidade nessa história de nossos pais... a arte e educação nos uniu, porque realmente somos pedagogos artísticos, ou como dizes, arte-educador.
Lembro que te convidei para seu meu amigo no orkut. Nossa!!! Fiquei tão contente com convite. Depois me falastes do teu livro, que por sinal estais em débito deste comigo. Te falei do meu sonho do meu livro, e a apartir daí passamos a ser amigos de verdade. Você sempre me incentivou a continuar a realizar esse sonho - "Práticas Pedagógicas Vivenciais". Sendo que minha autobiografia eu não sabia como começar e você me deu as coordenadas para a realização desta lá na praia do Mar Grosso, na casa de seus pais, na presença de meu esposo, meus pais, sua esposa Bete e seu filhote lindo Alân! Bom amigo, depois disso tudo só posso agradecer ao deus todo poderoso por você existir - Obrigada Antônio Klaes Roig por fazeres parte do melhor de minha história de Vida!!!

Aproveito a oportunidade para convidar a todos seus amigos da arte e/ou educação para a singela Noite de Autografantes promovida pela Feira do Livro da Furg, dia 7 de fevereiro a partir das 21 hs.

Desde já muito obrigada!

Vilmabel Soares

18:27  
Blogger Andréia Alves Pires said...

Enfim, nasceu a dissertação?! :) Parabéns, zé. agora é só festejar. bjo, bjo.

11:28  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home