sábado, junho 16, 2007

Oficina de Blogs no curso de informática educativa - NTE

Na 5ª-feira, dia 14/6, iniciei, no NTE Rio Grande, com a turma da noite, dentro do curso básico de informática educativa para professores da rede pública estadual (18ªCRE), a oficina de construção de blogs. Primeiramente, as cursistas criaram um e-mail no Google (Gmail), pra depois elaborar seu diário virtual (blog). Foi uma atividade que transcorreu bem, até que devido ao mau tempo, (chuva e falta de luz), tivemos que interromper... Mas alguns nomes de blogs dos cursista me chamaram a atenção pela criatividade e orignalidade: "Educando no Pátio", da cursista Caisa e "Discussão em Movimento", da cursista Rosana, foram alguns deles, que posteriormente serão divulgados links nesse blogue.
O blog pode e deve ser uma boa ferramenta de socialização de informação e conhecimneto das práticas educativas em sala de aula e/ou laboratórios de informática. Como já comentei em postagens anteriores, proibir por proibir, sem maiores reflexões, o uso e/ou acesso a blogs em laboratórios de informática dentro de escolas e universidades, parece-me um contrasenso. O blog, tanto como orkut, MSN, skype, chat são ferramentas. E se usadas como meio e não finalidade, podem ser muito úteis à educação e a maior integração professor-alunado...
Semana que vem, quando ocorrer a segunda aula sobre construção de blogs, farei a relaçãos dos diários virtuais criados pela turma da noite/NTE Rio Grande(18ªCRE).
Observação: Imagem de M.C. Escher, artista holandês, intitulada "Drawing hands" (ou, desenhando mãos, tradução livre minha), que representa muito o processo educacional moderno que pressupõe mãos desenhando outras mãos, mãos influenciando o traçado de outras mãos... Todos temos influência um no trabalho do outro, quando sabemos compartilhar descobertas, aprendizagens e conhecimento. Como gosto de lembrar: tenho aprendido muito como educador, tanto na função de educador como na de cursista (aluno, e também com meus alunos, sejam eles alunos mesmo ou professores-cursistas. Essa troca é essencial, e nos colocarmos de vez em quando na função de aluno, para percebermos que tudo que é novo, é sempre um aprendizado que requer tempo... Saber o tempo ideal pra assimilação de conteúdo, a grande tarefa do educador.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home