domingo, abril 15, 2007

Mais do que máquinas...

Quando se trabalha com informática educativa, como é o meu caso, tem-se que levar em conta vários aspectos: equipamentos, capacitação continuada, grupo de trabalho, multiplicação de projetos e de pessoas envolvidas nestes, interligação ou conexão com as escolas, com as entidades as quais estamos vinculados, com instituições de ensino, com a comunidade.
Pensar a informática educativa como uma ferramenta da qualificação do processo de ensino-aprendizagem, mais do que retórica, é preciso ter como lema aquela citação de Charles Chaplin, que faz parte de seu discurso humanitário contra às tiranias, mostrado no filme O Grande Ditador, em que o genial Carlitos, travestido de Hitler interpreta uma das cenas mais lindas (na minha opinião) do cinema, que virou até abertura de telenovela das Oito, em que o ator inglês brinca e dança com um balão em forma de globo terrestre. Claro, Chaplin legou-nos cenas hilárias e brilhantes, como aquela em que, no filme Tempos Modernos, faz um operário que de tanto apertar parafusos, sai do trabalho com o mesmo tique nervoso de apertar parafusos inexistentes... O prof. Osvaldo Biz (PUC-RS), em palestras, refere-se seguidamente a esta cena. Outra que acho fantástica e emblemática é a que o vagabundo Carlitos é quase atropelado por um caminhão cheio de trabalhadores, que vão para alguma espécie de manifestação, lá pelos idos de 1920. Nesse momento cai uma bandeira de tom escuro (provavelmente avermelhada, o filme é em preto e branco) e Carlitos ingenuamente pega a bandeira e segue o caminho. Quando olha pra traz está liderando uma imensa manifestação, sendo depois perseguido pela polícia, numa das cenas de corrida maluca mais antológicas do cinema, que a tecnologia, por mais avançada que esteja, ainda não soube clonar um novo Chaplin.
Mas a citação, que não me canso de repetir, que me levou a deixar essa postagem nesse domingo, antes de sair pra curtir um belo dia de sol com a família, é a que me serve de estímulo e de lema diário, diante dos imensos desafios que temos, quando trabalhamos com informática educativa e com a multiplicaão de idéias e ideais:

"Mais do que máquinas, precisamos de Humanidade. Mais do que inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência, e tudo será perdido".
Charles Spencer Chaplin - mais do que um ator e diretor, um gênio da Humanidade.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home