sexta-feira, janeiro 09, 2009

Mundo estranho II: uma pequena reflexão


É inevitável não conseguir desligar a consciência, diante da "metralhadora giratória" de notícias cada vez mais aterradores e ultrajantes, mesmo que em conta gotas, pois a verdade deve estar sepultada diante dos escombros que cada guerra deixa de legado. Estou naquele grupo que cada vez menos assiste TV, pela falta de tempo ou pela falta de paciência de ver os mesmos programas, com suaves mudanças, de emissora para emissora. Ainda mais que em breve estréia nova versão de Reality Show, que se propóe a ser um show de realidade, para quem acreditar nesse tipo de programa, vinculado extremamente a audiência e aos patrocínios que angariar, sem falar de telefones, mensagens de e-mail, torpedos, tudo gerando "realities", ops, "royalties".
A realidade pode ser tão fantástica e assustadora como a mais incrível história de ficção ou de terror.
Então, tenho me mantido informado pela internet, tendo o cuidado de não sair replicando por aí tudo que leio, fazer antes o que se deveria ser feito com todo diagnóstico médico: buscar uma segunda, terceira e, se for necessária, quarta opinião. Checar as fontes, confirmar os dados. Um blogueiro, que também é um produtor de conteúdo, deve ter esse compromisso com a fidelidade dos dados e fatos comentados. Um blog não é para mim apenas um diário virtual e sim um pequeno ambiente de reflexão aberta e, portanto, deve refletir a opinião de seu editor, mas dentro de um compromisso e contexto social.
Dessa forma, as duas notícias abaixo foram extraídas do portal Yahoo! Brasil e falam por si só dessa loucura e da certeza da impunidade, que faz com que que detém o poder não se importe com o que seus atos implicarão. E além do portal ser confiável, quem faz a denúncia é mais confiável ainda: a ONU.

ONU: Israel abriga palestinos em casa e depois atira contra ela

ONU diz que 257 crianças palestinas morreram em Gaza

Tais leituras cruéis remeteram minha memória a citação de um jornalista indiano, que incluí dentro de um conto de minha autoria, intitulado "O Monstro que habita cada um de nós", incluído no livro Realidade Virtual, que lancei em 2004. O referido conto, que trata de uma guerra suja e invisível, travada nos subterrâneos do passado de um "País do Futuro", publicarei em sua integralidade, no meu blog ControlVerso.
Enquanto isso, uma pequena pausa para reflexão:

“Como espécie, o homem tem procurado aniquilar os ratos da face da Terra, mas jamais conseguiu. Da mesma forma, fomos subjugados, torturados, conquistados, mas ninguém conseguiu nos aniquilar. Essa tem sido à força da nossa civilização. Mas como vivemos? Como ratos”. VISHWA NATH, jornalista indiano.

E uma pergunta que não quer calar dentro de mim, desde que começou essa ofensiva: Não estaria o mesmo grupo que levou W. Bush ao poder - em duas eleições delicadas do ponto de vista da fidelidade da apuração dos resultados -, e que depende demais dos combustíveis fósseis, da corrida armamentista e da paranóia generalizada, querendo "emparedar" o presidente eleito dos EUA Barack Obama, que tomará, posse no final deste janeiro, para que deflagrada uma guerra em grande escala, este não possa reverter o quadro? E feito isso, ficar refém do mesmo poderio bélico-petrolífero que teme que com a opção de Obama pelos biocombustíveis (não-fósseis) leve essas "forças ocultas" a perda de poder e de riqueza? A quem não interessa um mundo sem guerras, sem poluição, etc.? Não se trata de teoria da conspiração, mas apenas a mente imaginativa de um escritor de ficção trabalhando sem parar... Só o futuro dirá!
Ah, outra pergunta que não quer calar é a de aonde está Osama Bin Laden, passados mais de 7 anos dos atentados do 11 de setembro? Com toda a tecnologia disponível de rastreamento por satélite ainda não acharam o "homem invisível"? Continua a "eterna" caça do gato ao rato.
Curioso, em 1967, quase 42 anos atrás (pasmem!), sem todo esse avanço tecnológico, o revolucionário Che Guevara, em plena e densa floresta boliviana (e não escondido supostamente no deserto e nas cavernas afegãs), foi preso e morto...
Será que a tecnologia a serviço da bisbilhotagem só serve para monitorar o cidadão comum? Outra pergunta à espera de resposta em vão...

Observação: Imagem acima, extraída da internet, do endereço abaixo
http://img.terra.com.br/i/2007/11/07/632237-9264-it2.jpg

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home