domingo, maio 30, 2010

O perigo de contar uma história única, por Chimamanda Adichie


Fonte: http://www.ted.com/talks/view/id/652
O vídeo acima, foi indicação indireta, via twitter, da arquiteta Elenara Stein Leitão, de Porto Alegre - RS - Brasil, editora do blog Arquitetando ideias.
O documentário foi extraído do blog Doc Verdade: documentários por um mundo mais justo.
Trata-se de um emocionante depoimento da escritora nigeriana Chimamanda Adichie, que apresenta-se como uma contadora de histórias, falando sobre a importância de não termos uma história única a contar. De relatar experiências positivas e negativas que formam a nossa personalidade.
Importante mudar a visão da mídia, tanto na educação como na história de um povo, de só mostrar aspectos negativos, catástrofes e nem sempre dar o mesmo espaço para experiências exitosas e relevantes.
Só assistindo pra ver e ler a importância de seu relato!
Acredito que meus coleg'amigos, profs. Fátima Campilho e Michel Goulart, ela contadora de histórias, ele professor de história, editores, respectivamente, dos blogs Blogstórias Essenciais e História Digital, irão gostar muito desse vídeo também.
Como educadores, precisamos saber contar a nossa história e a nossa verdade, mas também saber ouvir a história e a verdade do aluno, dos pais, da comunidade em geral.
Na especialização em História do Rio Grande do Sul: sociedade, política e cultura, tratei de "O Gaúcho típico e seu arquétipo na obra de Erico Veríssimo" , analisando Solo de clarineta, sua autobiografia, e O Tempo e o Vento, a trilogia que trata dos primeiros 200 anos da colonização do estado, demonstrando também a questão do estereótipo do gaúcho, através da mídia em geral.

Apresentação do vídeo no Doc Verdade:

Trata-se de uma palestra dada pela escritora Chimamanda Adichie. Mas toca no assunto "se uma mentira é contata repetidamente por muito tempo, ela se torna realidade (pelo menos no imaginário coletivo). Elas nos propõe a refletir: "como essas histórias são contadas, quem as contam, quantas histórias são contadas?
"A única história cria o estereótipo. O problema do estereótipos não é que eles sejam mentira, mas sim que são incompletos".

3 Comments:

Blogger Antonio B Duarte Jr said...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver meu Curso de Informática online. Antonio B Duarte Jr.

17:02  
Blogger Gustavo Garotti Scandiuzzi said...

Olá amigos, vem aí a 2ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). As inscrições acontecem de 1 de junho a 6 de agosto.
Se puder, nos ajude a Divulgar! =D
A Olimpíada, composta por cinco fases online e uma presencial, é destinada a estudantes do 8º e 9º anos do ensino fundamental e demais séries do ensino médio, de escolas públicas e privadas de todo o Brasil.
Para orientar a equipe, formada por três estudantes, é obrigatória a participação de um professor de história.
A Olimpíada começa no dia 19 de agosto, dia nacional do historiador, data que celebra o nascimento e o centenário da morte do jornalista e historiador Joaquim Nabuco.
A iniciativa é do Museu Exploratório de Ciências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Em 2009, a ONHB inscreveu mais de 15 mil participantes e reuniu cerca de 2 mil pessoas na final presencial.
Mais informações acesse o site “www.mc.unicamp.br”

16:51  
Blogger Prof_Michel said...

Oi, Zé, muito pertinente esta questão. Estou discutindo Guerra do Paraguai com meus alunos e procuro abordar justamente a reflexão sobre a importância de analisar diferentes pontos de vista.

Com certeza o trabalho enriquece muito mais.

Um grande abraço

15:30  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home