sexta-feira, dezembro 14, 2007

O mundo é uma bola


Hoje, durante o almoço, em uma das raras vezes que tenho assistido TV ultimamente, vi no Globo Esporte, reportagem a respeito da chamada "bola inteligente", que vem com um microchip e sensores supersensíveis, capazes de confirmar o ingresso ou não da bola no gol... Com certeza mais um avanço tecnológico, que se não é propaganda de Bombril, possui mil e uma utilidades, dentre elas, a principal, de coibir o erro humano, de fato ou proposital, principalmente no esporte, e mais ainda, no futebol, a paixão nacional. Na história do futebol mundial quantos erros que a TV mostrou posteriormente deram títulos a clubes e seleções nacionais. Com esse dispositivo, só será validado se o chip acusar a ultrapassagem total da bola pela linha do gol, como diz a regra do futebol. Mas tem um porém, parece que será usado como teste neste domingo, durante a decisão do mundial inter-culbes da FIFA, no Japão, entre Milan e Boca Juniors, mas só será oficializada posteriormente a Copa do Mundo de 2010, que casualmente será realizada no Brasil, 60 anos depois da primeira edição. Naquele dia Deus não foi brasileiro, e sim uruguaio, mas isso é outro assunto, e nesse resultado não há o que se questionar. Como diziam alguns desses filósofos do futebol: "O jogo só acaba quando termina". Esse sensor será um grande avanço e exemplo para os jovens de como a tecnologia pode ajudar não apenas ao esporte, mas a justiça de um jogo... A tecnologia, no cotidiano, de tão incorporadas quase como uma segunda pele aos jovens, passa desapercebida às vezes. Um simples celular, que serve também para mil e uma utilidades - e até pra conversar, se quiserem -, já li e comentei nesse blog, carrega em si toda uma tecnologia superior a que nossos avós e bisavós tinham ao seu dispor. O grande problema da tecnologia é a sua banalização, principalmente na Educação, com o surgimento do denominado "Professor Datashow" e do "Professor Power Point", que dão suas aulas numa sucessão de slides e mais slides, lendo e repetindo o mesmo conteúdo de forma pseudomoderna... A modernidade deve ser vista pelo conteúdo e não pela forma como é passado, repassado ou produzido. Desculpem certa redundância, mas a vida, o mundo e a bola são redondos e redundantes às vezes...
Para saber mais sobre esse novo dispositivo, sugiro clicarem nos links abaixo:
A bola inteligente
Bola inteligente é solução para resguardar os árbitros
Observação: Imagem acima, extraída do endereço eletrônico abaixo:
http://dn.sapo.pt/2005/11/08/desporto/
bola_inteligente_e_solucao_para_resg.html

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home